JÁ ESTÁ ACONTECENDO DE BAIXO DO SEU NARIZ

19:07 Douglas Levita 0 Comentarios



O código de barras padrão UPC possuí 13 números e 30 barras de diferentes larguras . Códigos de barras que começam com 7 89 referem-se à produtos produzidos no Brasil (conforme norma estabelecida pela ONU).

Multiplique os três primeiros números:
7x89=623
Some com treze (referente ao número de algarismos existentes)=636
Some com trinta (referente ao número de barras)=666
Barras divididas 6 à 6:
O código de barras padrão UPC, o primeiro e mais comum visível em revistas a até latas de sardinha tem três 'barras guia' mais longas, uma de cada lado e uma no meio. Estes guias estão disposta 6 à 6 e podem significar nada menos que 6, 6 e 6, ou seja, todo código de barras teria o 'número da besta' 666 já em seu modo visual. Para entender melhor, basta olhar para o exemplo abaixo:
Como se vê, são três barras guias, cada qual com duas barras (3x2=6). Entre cada guia existem outras seis barras. O número 6 em azul é aparentemente idêntico às três barras guias mais longas em vermelho. Algo interessante a fazer é procurar o código de barras mais próximo de você e notar que ele também tem os três guias que representariam o 666. Assim, a 'marca da besta' poderia ser nada menos que o onipresente código de barras inventado em 1973. Teólogos cogitaram que as pessoas começariam a ter códigos de barra tatuados na pele, confirmando as profecias da 'marca da besta'. Esta teoria foi substituída pelo implante do chip GPS (Global Position System), que não é nenhuma novidade: já está sendo testado em seres humanos! O GPS até pouco tempo era desconhecido. Suas funções vieram à público pelo seu uso no Rally Paris-Dacar, onde ajudou muito no socorro de carros em meio ao "nada" que é um deserto. Começou assim, logo foi transferido para automóveis de passeio como sistema de segurança (custa caro, mas já está disponível): o carro é localizado em qualquer parte do mundo com uma margem máxima de 5 metros de erro. Depois disto foi transplantado em forma de chip em animais á beira da extinção para pesquisas e controle de matança. Algumas fazendas experimentais possuem animais com GPS implantados para facilitar a localização. Agora, executivos já estão pagando pelo implante do chip GPS em sí mesmos para fácil localização em casos de seqüestros. E sabe qual o futuro disto? Funcionários (nós) com GPS!
Do ponto de vista técnico, as coisas não são assim. Os três guias não equivalem a 666. O guia da esquerda significa B, o do meio M e apenas o da direita realmente vale 6. Isto porque o código é diferente para as barras da direita e à esquerda, e a posição relativa é muito importante. Então temos BM6, que é uma nota musical cifrada. Porém, como o próprio inventor do código de barras admite, as barras guias mais longas "de fato parecem o código para 6". O código de barras representa os número de 0 a 9, e como são dois códigos diferentes para cada lado, existem 20 combinações significativas no código UPC. Destas 20, apenas uma segue o padrão "barra, espaço, barra" (101) das barras longas e esta é justamente a que equivale a 6. Portanto, do ponto de vista humano é possível enxergar 666 no código de barras uma vez que desejemos fazer isto, já que dos 20 códigos, o único que repete o padrão 101 é o que equivale a 6. Coincidências acontecem, ao contrário do que os paranóicos acreditam. O próprio nome do inventor do código de barras, George J. Laurer é composto por 6 (George), 6 e 6 (Laurer) letras!
Entenda o código de barras:
A tecnologia de código de barras foi desenvolvida visando a entrada de dados automatizados e a abolição de erros humanos de digitação. Uma leitora própria joga um feixe de luz no símbolo e capta a luz refletida. A imagem recebida é comparada com uma tabela interna e decodificada. Após a decodificação, a leitora retorna para o computador os dígitos que compõem o símbolo lido, como se tivessem sido digitados no teclado. Com isso, o código tem sua entrada no computador de forma muito rápida e sem erros.
A tecnologia de código de barras está destinada a quase todo tipo de aplicação onde se deseje automatizar a identificação de produtos, mercadorias, pessoas, documentos, etc. Tem sido extremamente utilizada no comércio, nos bancos, na indústria e na identificação de pessoal, através de crachás, em portarias e marcação de ponto.
Com o tempo foram desenvolvidos muitos tipos de codificação para gerar símbolos com barras. Os mais conhecidos são:
 

CodaBarCode 49Data CodePlanet Code
CodaBlockCode 93Interleaved 2 of 5Plessex Code
Code 1Code 128Maxi CodePDF 417
Code 16UPCMSI CodePostNet
Code 11EANNw-7 CodeTelepen
Code 39Vericodee outros 

Tratar com detalhe todos os tipos acima foge do contexto desta página, portanto daremos alguns detalhes dos códigos mais utilizados no comércio, na indústria e nas transações financeiras.


Código de barras do tipo EAN13
Em 1987 a International Article Numbering (EAN), após uma pesquisa realizada em diversos países europeus, desenvolveu uma tecnologia para a geração de um tipo de código de barras para embalagens de produtos comerciais. A base para o desenvolvimento deste novo código foi o código UPC (Universal Product Code). Este código (EAN13) em pouco tempo foi adotado por inúmeros países tornando-se um padrão internacional. Atualmente é utilizado por mais de 80 países em todo o mundo.
Veja como o código é composto. Ele apresenta 13 dígitos que correspondem a quatro informações. São elas:
  • Prefixo do país: os primeiros 3 dígitos 
  • Código do fabricante: os próximos 4 dígitos
  • Código do produto: os próximos 5 dígitos
  • Dígito de controle:  o último dígito
Exemplo: A fita de vídeo Philips T-120 S-2 tem o seguinte código:
789 4401 00004 1
  • 789 corresponde ao Brasil (É produzida aqui no Brasil)
  • 4401 corresponde ao fabricante (Philips)
  • 00004 corresponde ao produto (Fita de vídeo T-120 S-2)
  • 1 corresponde ao dígito verificador
O código que identifica o nosso país (Brasil) é o 789. Para obter o registro de sua empresa, você deve entrar em contato no Brasil com a Associação Brasileira de Automação Comercial (ABAC). Site da EAN Brasil (ABAC):
http://www.eanbrasil.org.br/
Já os códigos de suas mercadorias poderão ser definidos por sua própria empresa. Veja na lista abaixo os códigos dos principais países que utilizam o EAN13 atualmente:
 

CódigoLocalidadeCódigoLocalidade
00-13USA & Canada20-29Reservado para uso local
30-37France400-440Germany
45Japan46Russian Federation
471Taiwan474Estonia
475Latvia477Lithuania
479Sri Lanka480Philippines
482Ukraine484Moldova
485Armenia486Georgia
487Kazakhstan489Hong Kong
49Japan50UK
520Greece528Lebanon
529Cyprus531Macedonia
535Malta539Ireland
54Belgium & Luxembourg560Portugal
569Iceland57Danmark
590Poland594Romania
599Hungary600-601South Africa
609Mauritius611Morocco
613Algeria619Tunisia
622Egypt625Jordan
626Iran64Finland
690-692China70Norway
729Israel73Sweden
740-745Guatemala746Republica Dominicana
740-745El Salvador746Republica Dominicana
740-745Honduras746Republica Dominicana
740-745Nicaragua746Republica Dominicana
740-745Costa Rica746Republica Dominicana
740-745Panama746Republica Dominicana
750Mexico759Venezuela
76Switzerland770Colombia
773Uruguay775Peru
777Bolivia779Argentina
780Chile784Paraguay
785Peru786Ecuador
789Brazil80-83Italy
84Spain850Cuba
858Slovakia859Czech
860Yugoslavia869Turkey
87Netherlands880South Korea
885Thailand888Singapore
890India893Vietnam
899Indonesia90-91Austria
93Australia94New Zealand
955Malaysia977ISSN
978Internat. Stand.Book Number (ISBN)979Int.St. Music Number (ISMN)
980Refund receipts99Coupons
 


Código de barras do tipo EAN8
O código de barras do tipo EAN8 foi desenvolvido a partir do EAN13. Na verdade ele é uma versão compacta do EAN13 visando embalagens pequenas, como cigarros, caixa de fósforos, lápis, canetas, etc. A diferença para o EAN13 está no método de codificação e no menor número de caracteres de dados. Veja no exemplo abaixo como o código de barras EAN8 é bem menor que o EAN13:
Exemplo: Para o EAN13 A fita de vídeo Philips T-120 S-2 tem o seguinte código:
789 4401 00004 1
  • 7894401000041 é o código completo
  • 789 corresponde ao Brasil (É produzida aqui no Brasil)
  • 4401 corresponde ao fabricante (Philips)
  • 00004 corresponde ao produto (Fita de vídeo T-120 S-2)
  • 1 corresponde ao dígito verificador
Se fôssemos codificar a mesma fita utilizando o código EAN8, o símbolo gerado ficaria bem mais compacto.
789 0004 1
  • 789 0004 1 é o código completo
  • 789 corresponde ao Brasil (É produzida aqui no Brasil)
  • 0004 corresponde ao produto (Fita de vídeo T-120 S-2)
  • 1 corresponde ao dígito verificador
Observe que o código que identifica o fabricante é omitido e o código do produto fica com quatro casas em vez de cinco. Com isto o código utilizado fica com oito dígitos em vez de treze; e o símbolo gerado fica mais compacto.

Código de barras do tipo UPC
O Código de Produto Universal (UPC) foi a primeira simbologia de código de barras adotada para comércio. Foi criado em 3 de abril de 1973, nos Estados Unidos, quando a indústria de carnes instituiu oficialmente o código UPC como o código de barras padrão para marcar seus produtos. Interesses estrangeiros no código UPC levaram ao desenvolvimento e à adoção de um código similar, o código EAN, em dezembro de 1976. Atualmente existem cinco versões para o código UPC e duas para o EAN.


Código de barras do tipo 2 de 5
O Código 2 de 5 é de fácil entendimento. Como o nome já diz, ele possui 5 barras que contêm três barras estreitas e duas largas. Os espaços servem apenas para separar uma barra da outra, podendo possuir qualquer tamanho, em geral o mesmo da barra estreita. Em sua estrutura existem os seguintes elementos:
  • 1 caracter de guarda inicial
  • n caracteres de dados
  • 1 caracter de guarda final
Este código comporta apenas números. O tamanho do símbolo gerado depende da quantidade de informações codificadas. Quanto maior o número do código, maior será o tamanho da figura gerada. Por ser um código de alta densidade, pode suportar até 18 dígitos por polegada quando impresso usando 7.5 mil x dimensão. O dígito de checagem é opcional.Neste código existem 5 barras, duas das quais são largas, e 5 espaços, dois deles largos. Um dígito é codificado nas barras e o dígito seguinte é codificado nos espaços.
O símbolo inclui uma zona vazia, um caracter inicial (barra estreita - espaço estreito - barra estreita - espaço estreito), as informações codificadas, um caracter final (barra larga - espaço estreito - barra estreita) e uma zona vazia.
Se você possui a licença de uso do Mini e tem mercadorias onde os códigos possuem apenas números e não são do padrão EAN, você poderá utilizar em suas mercadorias o código 2 de 5 de forma simples, bastando para isso, ao entrar o código da mercadoria durante a inclusão, no formulário 'Tipo de código de barras', selecionar a opção 2 de 5.


Código de barras do tipo 3x9
O código 39, 3 por 9 ou 3x9, foi criado pela empresa norte-americana Interface Mechanism Inc. Ele é adotado pela maioria das empresas automotivas, de transporte aéreo e de saúde, visto a possibilidade de se codificarem caracteres alfanuméricos, que são essenciais ao controle dessas tarefas.
O código 39 é um código de barra alfanumérico. O símbolo pode ser longo o suficiente para guardar informações codificadas. Ele é desenhado para codificar 26 letras maiúsculas, 10 dígitos e 7 caracteres especiais. Além disso, pode codificar todos os 128 caracteres ASCII, usando um esquema de 2 caracteres.
Cada caracter de informações codificado num símbolo de Código 39 é composto por 5 barras e quatro espaços, num total de 9 elementos. Cada barra ou espaço pode ser "largo" ou "estreito", e 3 dos 9 elementos são sempre largos.
O símbolo inclui uma área vazia, o caracter inicial "*", as informações codificadas, o caracter final "*"e uma área vazia. O asterisco é usado somente como código de início e fim.
O único código de barras que você poderá utilizar, se tiver mercadorias onde os códigos apresentam letras, é o 3x9. Para isso, ao entrar o código da mercadoria durante a inclusão, automaticamente o programa já irá selecioná-lo.

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga